full screen background image

Dicas da Semana: HQ Guerras Secretas – Edição Especial

Dicas da Semana: HQ Guerras Secretas – Edição Especial

Em mais dicas de histórias em quadrinhos para o seu fim de semana nerd, hoje trago Guerras Secretas. Esse foi o primeiro grande crossover dos super-heróis da Marvel.

A história de Beyonder colocando para se confrontarem vilões e heróis gera várias nuances e vamos conversar sobre elas agora.

Guerras Secretas – Edição Especial

Nessa versão especial, a história começa mostrando como cada revista fez a transição dos super-heróis para a série Guerras Secretas. Logo, demonstra como Homem-Aranha foi parar nessa guerra, os Vingadores, X-Men, Hulk, Quarteto Fantástico e Homem de Ferro. Lembro que este último não era membro oficial ainda dos Vingadores.

Tudo começa com Beyonder, uma entidade poderosa que reúne os maiores super-heróis e vilões da Terra, segundo seu julgamento. Ele os separa em bases e lança uma mensagem: “Destruam seus inimigos e todos os seus desejos serão realizados”. Com isso, a entidade cria um mundo novo com pedaços de vários outros como se fosse uma colcha de retalhos. Também dá estrutura para que cada um deles viva bem ali e para se matarem também.

Os heróis que vieram: Capitão América, Mulher Hulk, Hulk, Gavião Arqueiro, Capitã Marvel, Vespa, Sr. Richards, Coisa, Tocha Humana, Homem-Aranha, Homem de Ferro, Thor, Professor Xavier, Wolverine, Ciclope, Colossus, Tempestade, Noturno, Vampira e Lockheed, dragão da Kitty Pride. Esta última ia aparecer na história, porém foi retirada. Magneto também é considerado desse grupo e isso dá o maior reboliço entre os não mutantes. Depois surge a nova Mulher Aranha.

Os vilões: Dr. Destino, Galactus, Homem Absorvente, Homem Molecular, Ultron, Lagarto, Dr. Octopus, Encantor, Destruidor e Gangue da Demolição e Kang. Depois surge Titânia, Vulcana e Garra Sônica.

Isso é motivo para muitos vilões e heróis se enfrentarem, pois querem voltar para casa. Apesar disso, Dr. Destino, Magneto e Galactus acabam trilhando caminhos distintos. Os Vingadores assumem um papel central e mantém uma pose de herói ao longo da história junto ao Quarteto Fantástico (sem Sue). Os X-Men são aliados, porém começam a agir sozinhos, visto que apoiam de certa forma Magneto e este mutante não é o mais querido de todos ali. Galactus faz de tudo para absorver aquele planeta e cria um certo alvoroço. Em paralelo, Destino tenta vencer Beyonder e ser o mais poderoso do universo. É um trama com muitas variações e subtramas, mas se torna interessante ao longo da narrativa e tem muitos altos e baixos perante os heróis.

A história não é nova, vem da década de 80, mas traz vários temas que depois foram desenrolados nas histórias de cada um como Mulher Hulk no lugar do Coisa no Quarteto Fantástico e o uniforme negro do Homem-Aranha. Esse último é um grande destaque, visto que depois gera consequências como Venom e Carnificina.

Ela traz vários questionamentos sobre como as pessoas lidam com aquela guerra, a saudade de casa, o bem e o mal como pode ser compreendido – principalmente em relação ao Magneto – e como poder demais pode ser perigoso em certas mãos. É uma história longa, cheia de núcleos de acontecimentos, mas bem coerente. Não percebi nenhum grupo que ficou mal aproveitado na história. Nessa edição especial também há as páginas originais feitas, capas originais para entender como foi produzida.

Guerras Secretas é um clássico do universo Marvel e uma leitura recomendada.



Fabiano Naspolini de Oliveira

Fabiano Naspolini de Oliveira (Editor-Chefe) – Formado em Análise e Desenvolvimento de Sistemas (Udesc), Pós-Graduado em Docência para Educação Profissional (Senac), MBA em Game Design (Universidade Positivo) e Mestrado em Tecnologias da Informação e Comunicação (UFSC). Foi redator do portal Nintendo Blast, professor do Senac/Senai e Game Designer/Sócio-Fundador do estúdio Céu Games por 6 anos. Atualmente, é professor do Curso de Tecnologia em Jogos Digitais (UNESC) e escritor.


Show Buttons
Hide Buttons