Análise: Royal Revolt

Royal RevoltRoyal Revolt é um jogo desenvolvido pela Flare Games, estúdio alemão, lançado em 2012. Hoje, está disponível para as plataformas Android, iOS e Windows Phone. Devido ao sucesso, já conta com uma segunda versão do game. Caso seja fã do modo tower defense, poderá dessa vez jogar com os peões, não com as torres. Inverteu tudo sim.

Preparem todas as suas tropas, pois destruir castelos é só o objetivo final.

 

Vamos derrotar as forças com nossas tropas

Invasão ao Castelo - Royal RevoltO objetivo do jogo é você levar suas tropas para destruir o castelo que está no final do trajeto. Você precisa criá-las para conseguir atingir sua meta, além de guiar o seu herói para ajudá-las nessa jornada.

Quanto ao herói, ele pode atacar e utilizar magias para atordoar, causar dano, curar, dar defesas, entre outros benefícios conquistados ao longo do jogo. Um ponto bom disso é que os ataques de espadas são ofensivas automáticas. Já vai ter muito com o que se preocupar para ter que ainda lembrar-se de apertar o botão para esse tipo de ataque. Muito boa a decisão dos desenvolvedores em deixar automático.

Outro fator interessante é que leva um tempo para recarregar magias. Isso permite que o jogador saiba usá-las da melhor forma e na hora apropriada.

Esse mesmo princípio é aplicado na criação de tropas aliadas. Existe uma barra inferior que carrega para criá-las. Tipos de exércitos com mais poderio ou habilidades especiais são mais demorados de construir. Isso faz o jogador também ter que montar estratégias adequadas a cada missão, terreno que irá enfrentar entre outros fatores.

Fases - Royal RevoltDurante o caminho você encontrará tropas inimigas, obstáculos como espinhos, muralhas e torres defensoras que vão te impedir, a qualquer custo, de atingir o seu objetivo.

São bastantes fases a serem avançadas, fora ainda os modos especiais e desafios. Falando sobre elas, um fator aplicado interessante para os recordes em cada uma delas foi o tempo. Ou seja: não basta pensar em uma tropa forte ou estratégia focada nisso, mas também é necessário ser rápido. Cada fase tem um recorde para ganhar a quantidade de estrelas. Logo, fortaleça-se e não perca tempo para bater recordes maiores.

Outro ponto positivo do jogo é a interface simples e bem informativa. Nela, você tem o status de onde estão as tropas, dano do herói, estado de qual recorde vai ser batido (uma, duas ou três estrelas), tempo de carregamento das tropas, ou seja: bastante informação e de maneira visual e limpa. Em poucas partidas, você grava bem. Até porque a dificuldade do jogo está em escalar. Isso é mais um ponto positivo.

Os gráficos também estão impecáveis e a música varia conforme algumas fases e ambientes, estando adequadas também e fornecendo bons feedbacks ao jogador.

 

Diversidade em tropas, feitiços e armamentos

Tropas - Royal Revolt  Magias - Royal Revolt

Os exércitos disponíveis têm uma diversidade adequada. Você tem os guerreiros comuns, arqueiros, magos e catapultas. Cada um deles tem uma contribuição diferente. Catapultas são boas com construções, por exemplo. Mas sem alguns guerreiros fazendo frente, podem ser um alvo fácil dos inimigos. Arqueiros têm alcance distante, porém dano fraco. Já os magos possuem alcance distante e poder maior, todavia, demoram mais para serem criados. Esse balanceamento das tropas conforme o desafio é que torna a dinâmica interessante. Também é necessário evoluí-los. Quanto maior o nível, mais defesa e ataque ganham.

Herói - Royal RevoltOs feitiços também possuem variações. Existem: veneno, fogo, cura, defesa, paralisia e outros atributos. Alguns são mais efetivos em pedras ou somente aplicados as tropas. Essa variação é outro fator que deve ser considerado na estratégia do jogador na escolha de magias. Também possuem níveis de melhoria.

O herói é o único personagem de fato controlado pelo jogador. Ele pode ganhar mais defesa (armadura), mais ofensiva (espada) ou melhoria nas magias (elmo). Outro fator para se pensar no jogo.

Percebem quantas estratégias podem ser realizadas?

 

Desafios diários, vínculos com redes sociais e compras virtuais

Desafio diário - Royal Revolt  Coelhos da Páscoa - Royal Revolt

O jogo tem alguns extras, também, a serem trabalhados. Um extra está nos desafios diários. É uma forma de todo dia você jogar e ganhar dinheiro extra. Existe o modo fácil, médio e difícil. O último faz jus ao nome, mesmo porque, olha… não consegui ainda (risos).

Equinócio - Royal RevoltOutro extra está nas missões bônus. Você pode salvar pandas no Jardim dos Bambus ou jogar com coelhos fofos na Páscoa, isto com direito a magia de ovinhos de Páscoa. Outra forma é o Equinócio, em que você vai como mago e precisa chegar rápido até a parede para destruí-la. São formas bem divertidas para sair do tradicional do game.

As compras para melhoria de suas tropas, magias e artefatos do herói ficaram bem interessantes. Nesse jogo, vejo que foi bem pensado pois não favorece somente aquele que paga com dinheiro real. Ficaram boas.

A integração nas redes sociais também é boa. Você ganha alguma coisa quando curte página ou faz alguma ação. Só que, devido aos diversos compartilhamentos permitidos, inclusive quando fecha fases, coitado do seu amigo no Facebook que vai te aguentar. Ficaram um pouco exageradas essas permissões.

Veja um pouco do jogo aqui na prática:

 

Pontos fortes

  • Desafios muito bem elaborados, tanto as fases quanto as tropas, obstáculos, dificuldades, atributos ao herói e outros;
  • Missões especiais que fogem um pouco dos mecanismos tradicionais do jogo;
  • Interfaces informativas e limpas, além de controles fáceis de aprender e com níveis bem estruturados para esse aprendizado;
  • Muitas variáveis para o jogador pensar em sua estratégia.

 

Oportunidades de Melhoria

  • Excesso na forma de utilizar as redes sociais para compartilhar. Isso vai incomodar os amigos. A não ser que o jogador tenha bom senso e use moderadamente ou configure bem isso.

 

Royal Revolt é um jogo para quem gosta de um desafio casual interessante. As estratégias em pensar em quais tropas serão adequadas aquele terreno, feitiços já são um desafio. Agora, fazer isso em menor tempo para bater recordes é uma união genial, pois não basta ter força ou estratégia para chegar ao final, mas fazer isso com rapidez também. Boas partidas nesse tower defense às avessas e se divirta!

Fabiano Naspolini de Oliveira

Fabiano Naspolini de Oliveira

Fabiano Naspolini de Oliveira (Editor-Chefe) – Formado em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Pós-Graduado em Docência para Educação Profissional, MBA em Game Design e Mestrado em Tecnologias da Informação e Comunicação. Foi redator do portal Nintendo Blast, professor de cursos técnicos e Game Designer/Sócio-Fundador do estúdio Céu Games por 6 anos. Atualmente, é professor de jogos digitais e escritor.

Send this to a friend