Capítulo 69: A fusão poderosa de Virtual Boy – A última cartada dos escolhidos

No capítulo anterior nossos escolhidos deram a volta por cima, recuperando suas energias para enfrentar Virtual Boy.

Em uma batalha difícil, eles conseguiram vencê-lo e o tinham como destruído, cessando a guerra fora do Castelo de V.B. inclusive. Porém o núcleo central do vilão não foi derrotado, instalando-se como hospedeiro em um de seus servos e começando uma absorção absurda de periféricos.

Com a força de 1500 periféricos e a energia que já possuía, Virtual Boy está gigante e mais poderoso do que nunca.

Como os escolhidos enfrentarão essa ameaça?

Capítulo 69: A fusão poderosa de Virtual Boy – A última cartada dos escolhidos

GAMEOVER_Gamers_giganteA nova forma de Virtual Boy era ameaçadora. Realmente o tamanho era equivalente ao de seu castelo. Ganhou uma armadura cibernética negra, cheia de circuitos circundando-a. Os punhos ficaram equivalentes a uma luva de boxe tamanho gigante, além de um elmo que tinha como visor aquele periférico típico do console Virtual Boy. O vilão grita:

– Quando pensam que me venceram, eu volto com mais força e vocês estão enfraquecidos!

Os adolescentes escolhidos veem o adversário com um certo temor. Realmente a afirmação dele fazia sentido. Um revés desses novamente não esperavam, depois de tanta batalha que tiveram dentro daquele castelo. Mas não teriam chance para refletir sobre, pois V.B. diz:

– Agora é hora de acabar com vocês mais uma vez, escolhidos.

O gigante pega impulso para trás na mão direita e todos ali entendem o que ele pretende fazer. Gritos começam a anunciar o ato:

– Ele vai lançar um soco!

– Corram todos!

– Preparem-se, escolhidos – pede Mario.

Os heróis dos games aproveitam para levar os mais fracos para serem protegidos do impacto. Já os escolhidos ficaram para enfrentá-lo.

O murro se aproximava deles e eles desviam do golpe. Ao atingir o chão, Virtual Boy provoca um tremor violento, que faz rachar o chão do castelo. A rachadura vai da construção, passando pelo Corredor da Morte até as terras dos Plebeus Resignados, dividindo em duas cada uma dessas regiões mencionadas.

Alguns caíam nas águas perigosas de Game Over; outros eram aparados pelos aliados, que usavam seus poderes para salvar cada um deles.

Também era necessário se salvar, pois o impacto promoveu um terremoto de grandes proporções. Construções sucumbiram, como a passagem do Corredor da Morte. As torres dos generais caíram em pedaços e o Castelo de V.B. foi abaixo.

– Sentiram minha força? – provoca Virtual Boy. – HAHAHAHAHA…

A voz do vilão aterrorizava e arrepiava por onde chegasse. Ele estava muito poderoso. Lançou mais outros socos, provocando o mesmo efeito devastador.

Os adolescentes desviam das investidas dele, mas Mario se pronuncia aos outros:

– Não podemos ficar desviando. Precisamos ir contra ele. Se ele continuar, vai destruir Game Over inteira.

Todos olharam para Mario e assentiram com a cabeça, concordando com as ações. O menino escolhido de Super Mario se transforma:

giant_mario– Giant Mario – usa o cogumelo para ficar gigante e assume uma forma maior. Tudo bem… deu o tamanho de um pé de V.B.

Quando vinha mais um soco de Virtual Boy, Mario pula para revidar o soco dele. Os outros escolhidos fazem o mesmo: Sandro com seu escudo; Roberta com o martelo de King Dedede; George com os punhos de Donkey Kong, Tamires e Diógenes com tiros bem carregados contra ele.

Os seis escolhidos juntos golpeavam Virtual Boy e tentavam parar o soco dele. Fica um momento de disputa de forças entre eles.

– HAHAHA. Que ridículo. Será que aguentarão por muito tempo o meu soco?

Os adolescentes faziam um esforço gigante para aguentar a investida. O suor intenso, ki carregado ao máximo, dentes cerrados e feições de esforço demonstravam essa dedicação deles.

Virtual Boy jogou mais ki para dar um aprimoramento de força no golpe. A aura negra circundou ainda mais seu punho, dando mais poder ao ataque e rompendo a defesa dos escolhidos. Cada um deles levou o dano do golpe poderoso.

Quando iam ser jogados contra o chão por ele, usaram o ki juntos, ao máximo, criando uma defesa.

– Terá que ser suficiente – pede Tamires – até serem esmagados pelo soco contra o chão.

Os seis escolhidos são esmagados ao chão contra V.B. O ataque provoca mais tremores em Game Over e desespero em todos.

megaman_pose– Os escolhidos… eles levaram aquele golpe! – fala o Megaman.

– Não pode ser. Resistam, escolhidos! – pede um joystick de Mega Drive.

A cratera formada pelo soco foi imensa e nela estavam os nossos heróis. V.B. tira as suas mãos do chão, após o ataque, e vê os escolhidos caídos ali. Estavam fracos. Podia sentir um ki pequeno, indicando um pouco sinal de vida.

– Huhuhu… – debocha deles. – Vejo que usaram muita energia para se defenderem de mim também, não é mesmo?

Tamires tenta se levantar, mas escorrega e cai ao chão de novo. George mal consegue se mover, tenta ficar de pé, porém também cai. Sandro até faz um esforço de ir se arrastando, mas para com o cansaço imenso. Roberta parecia dormir, mas só conseguia respirar e ouvir o que acontecia em volta. Estava deitada. Diógenes estava no mesmo estado de Roberta.

– Que patético – zomba Virtual Boy. – Nem precisei de muito. Um soco foi suficiente para derrotar todos vocês. Esse é a minha galáxia. Admitam… Vocês não têm a menor chance contra mim. Meu plano é perfeito!

Os adolescentes conseguem se entreolhar e demonstram abatimento. Alguns dizem:

– Parece o fim, pessoal – diz Sandro.

– Eu não aguento mais isso aqui – diz, chorando copiosamente, Roberta.

– Não vejo uma saída para isso – pensa Tamires, mas se sente frustrada por não ter uma análise para solucionar o problema.

– Foi bom lutar com vocês – diz George, sorrindo um pouco, mas sente dor e logo muda a expressão.

– Queria que não terminasse assim – diz Diógenes, lamentando tudo. – Foi minha culpa ter se aliado a ele, mesmo sem saber.

Nesse momento, um dos escolhidos inicia o processo para se levantar. Ele escorrega, quase cai, mas se apoia em uma espada caída ao chão para ter suporte.

Todos olham para ele e ficam assustados, olhos arregalados dizendo “Mario!”.

O escolhido de Super Mario levanta-se com dificuldade, suas pernas tremem e quase derrapa para cair novamente, mas a espada dá uma firmeza para o manter em pé. Ele olha para Virtual Boy com muita raiva.

– O quê? – diz V.B., vendo o escolhido. – Não cansou de apanhar?

Mario fica mais furioso ainda:

– Não posso admitir que seremos derrotados dessa forma. Passamos por tantos perigos, desafios e nos tornamos fortes – olhava com os olhos entreabertos, equilibrando-se com a espada para ficar de pé. Sentia dores pelo corpo, mas persistia. – Hoje é o nosso dia: acabar com o império desse monstro, alguém que não tem escrúpulos e sequer respeita seus próprios aliados. Vê e almeja o poder a qualquer custo. Eu não posso admitir que uma pessoa abominável como essa ainda esteja nessa galáxia.

Virtual Boy se enche de raiva com os dizeres e diz:

– Moleque… O que pensa que está dizendo? Quer morrer, é?

– Eu estou cansado de tanta maldade. ESCOLHIDOS! LEMBREM-SE DE NOSSO ESFORÇO E FAÇAM-NO VALER A PENA! NÓS SOMOS A ESPERANÇA DA GALÁXIA GAMER. TREINAMOS E NOS PREPARAMOS PARA ESSE DIA… O DIA EM QUE ESSE VERME IRIA SER DERROTADO! AGORA… LEVANTEM-SE TODOS E TENHAM ESPERANÇAS, POIS AINDA NÃO A PERDEMOS. ESTAMOS AQUI E A GALÁXIA GAMER DEPENDE DE NÓS! LEVANTEM-SE!

Repetidamente Mario disse a ordem aos seus colegas. Eles ganharam um estímulo e esforço a mais.

V.B. fica chocado quando vê, pouco a pouco, cada um deles se levantando. Com todos levantados, Mario termina:

– NÓS AINDA ESTAMOS AQUI, VIRTUAL BOY. ESCOLHIDOS: NÓS VAMOS VENCER!

Com esses dizeres, uma aura de seis cores, representando cada escolhido, cai sobre as seis crianças. Eles não entendiam, mas ela vinha do céu, de um ser que se aproximava deles.

fanfic_6_escolhido

Aos poucos esse ser foi se tornando visível, até chegar ao chão, ficando de frente para V.B. e, tendo em suas costas, os escolhidos. Ele era gigante como o vilão. Tinha a cabeça de Super Mario, um braço de Donkey Kong, outro da Samus, tronco de Kirby, membros de Link e Fox, respectivamente. Tudo proporcional e em tamanho gigante. Parecia um Frankenstein de heróis dos gamers, mas com uma aparência robótica. Na verdade, era um mecha.

Rapidamente, Tamires, ao ver, gritou:

– É o Giant Gamer!

Todos rapidamente se lembraram dos dizeres de Toadsworth:

 

“Em um certo momento de perigo, uma poderosa arma surgirá do céu para abençoar os escolhidos. Com todos reunidos, conseguirão vencer as trevas que assolam toda a galáxia: o Giant Gamer”. (Capítulo 54)

 

Podia ter chegado antes, leitor, mas deixei para agora. Assim dá mais emoção!

– Narrador!? – todos os escolhidos olham muito bravos para mim.

Eu sei, desculpa, mas agora vocês serão curados por ele, ok?

Por falar nisso, os escolhidos recebem energias da aura do Giant Gamer, restaurando suas forças. Rapidamente, o grande ajudante que surge os acolhe para dentro dele.

Os escolhidos, dessa forma, veem-se cheios de energia e estão na cabine de comando do mecha.

megazord_mecha– Legal! – diz Sandro. – Sempre quis dar porrada com um mecha.

– Temos um. Show, né? – diz, empolgado, George.

– Que nem os Power Rangers – afirma Roberta. – Lindos!

Virtual Boy se sente ignorado por eles e fica mais bravo ainda, dizendo:

– Desgraçados… O que significa isso?

– Isso significa o seu fim, Virtual Boy. Vamos ver o que isso… – pega impulso para um soco com o Giant Gamer. – É CAPAZ!

O vilão leva o soco do mecha dos escolhidos em cheio. Foi pego desprevenido. O golpe o joga contra os destroços do seu próprio castelo, caindo em cima dele com a investida.

Todos vibram com o ataque dos escolhidos e eles mesmos se empolgam:

– Ótimo! Não falei que ainda temos esperança? – diz Mario, sorrindo e confiante.

Diógenes coloca a mão no ombro do amigo e diz:

– Desculpa por nossas palavras. Você é nosso líder. Então nos diga o que fazer, por favor.

Mario se enche de orgulho e inicia as ordens:

– Carregue o tiro do braço de Samus, Tamires!

A escolhida de Samus realizou o ato.

– Agora, George… Prepare mais um soco de Donkey Kong contra esse V.B.. Socaremos esse maldito e depois tentaremos atirar contra ele.

Virtual Boy levanta-se com ódio e parte para cima dos escolhidos, porém o soco à Donkey Kong apara o golpe dele.

– Não mesmo, V.B. – coloca a arma de Samus do mecha bem na barriga de V.B.

O tiro acerta-o em cheio. O golpe faz cambalear Virtual Boy como se estivesse bêbado, mas se manteve em pé. Só que…

– Ele reduziu de tamanho um pouco e perdeu periféricos – observa Tamires. – Virtual Boy não deve estar aguentando gerir tantos periféricos assim. Vamos continuar golpeando que o enfraqueceremos.

O vilão lança um tiro de bazuca contra o Giant Gamer, mas Roberta aciona a defesa Kirby do mecha. Ele infla o corpo como um balão, amortecendo o tiro do inimigo e o devolvendo ao dono.

– Ele perdeu mais periféricos – comemora Mario. – Precisamos continuar com as investidas.

– Chega! – V.B. partiu voando para cima dos escolhidos. – Dualshock… Mega Punch!

O golpe foi levado pelo Giant Gamer, fazendo-o se arrastar pelo chão, mas ainda se manteve em pé.

– Prepare a espada, Sandro.

A mão de Donkey Kong recebeu uma espada gigante, uma réplica perfeita da Master Sword.

– Carregue o ki nela! – diz Mario. – Vamos dar o golpe final!

O Giant Gamer começa a doar energias para a espada, carregando um golpe final furioso para ser aplicado em V.B.

O inimigo percebe o perigo iminente e parte para cima deles para tentar impedir.

– Não deixarei que façam isso!

Os golpes em parte são desviados; outros são levados, mas o Giant Gamer resiste as ofensivas enquanto V.B. perde periféricos. O mecha afinal representava os poderes de seis escolhidos concentrados em dobro.

Virtual Boy parte mais uma vez para um golpe neles.

mswordQuando a espada estava bem carregada, Mario grita:

– Agora, Sandro!

O escolhido de Link lança o golpe contra V.B. antes dele aplicar a investida. A espada fez vários movimentos, partindo o adversário como se picasse cebola para refogar em uma panela.

– Carregue o tiro novamente de Samus, Tamires.

A escolhida fez o que Mario pediu. Os pedaços de V.B. caíram ao chão, se deteriorando; outros fazendo os periféricos absorvidos voltarem ao normal.

Foi quando Mario acionou um dispositivo do mecha:

– Detectar ponto fraco do inimigo.

A mira do painel de controle começa a procurar pelo ambiente esse ponto fraco. Até que ele observa um pequeno dispositivo voando, novamente buscando um hospedeiro para assumir uma forma.

– É o núcleo do V.B.. Eu sabia! – aponta a arma para ele. – Parado, Virtual Boy!

O núcleo flutuante fica paralisado, olha para o Giant Gamer com aquela arma apontada para ele. O vilão diz:

– Fui pego… admito. Nunca esperava um poder e armamento desses. Vocês me venceram.

O Giant Gamer, que apontava a arma para ele, baixou a guarda. Mario disse:

– Vejo que sabe a hora de perder. Virtual Boy: siga o seu rumo e ninguém fará mais nada a você. Mas… suma e não volte mais aqui.

O vilão agradece e espera o Giant Gamer virar de costas. Nesse momento, V.B. se lança para ser um parasita desse mecha gigante, mas o tiro de Samus carregado antes atinge-o, causando danos sérios no núcleo dele.

– Parece que não aprende! – diz Mario. – Está derrotado, V.B. Feliz?

O adversário poderoso dos escolhidos sabe da derrota. Seu corpo estava soltando faíscas e sabia que suas forças se esgotavam aos poucos. Com sua última energia, disse:

– Vocês venceram essa luta… Mas a Galáxia Gamer é gigante. Outros surgirão e tentarão o mesmo, assumindo o meu posto. Essa batalha do bem contra o mal não tem fim, escolhidos. Nunca… – perde forças – tem fim – desliga-se para sempre.

– Estaremos aqui esperando por eles – responde Mario.

Virtual Boy finalmente está derrotado. O Giant Gamer aproveita para pisar em cima dos pedaços do núcleo. Foi Tamires que fez a ação e disse:

– Só para garantir, sabe.

Com a derrota do inimigo, os adolescentes são tirados do mecha. Já do lado de fora, Giant Gamer se despede delas e volta aos céus, pois havia cumprido a sua missão. Eles o veem saindo até o perderem de vista.

Ao término desse ato, todos ali presentes em Game Over comemoram aos gritos, correndo para abraçar os escolhidos.

– Obrigado! Vocês o derrotaram!

– Nós estamos salvos!

– VIVAAA!

Os adolescentes são pegos por alguns e jogados para o alto várias vezes. Eles riam e se divertiam com tudo. Sentiam-se leves e com um dever de missão cumprida.

– É, parece que conseguimos mesmo – diz, muito feliz, Mario.

 Continua…

Último Capítulo: Paz na Galáxia Gamer – A despedida das crianças escolhidas

Fabiano Naspolini de Oliveira

Fabiano Naspolini de Oliveira (Editor-Chefe) – Formado em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Pós-Graduado em Docência para Educação Profissional, MBA em Game Design e Mestrado em Tecnologias da Informação e Comunicação. Foi redator do portal Nintendo Blast, professor de cursos técnicos e Game Designer/Sócio-Fundador do estúdio Céu Games por 6 anos. Atualmente, é professor de jogos digitais e escritor.