Gamers: Capítulo 23: Chegando à Pop Star – Ribbon e os Pedaços do Grande Cristal

Saga de Dream Land

Após a derrota de Ganondorf e a libertação de Hyrule, os escolhidos conseguem a salvação de mais um planeta das mãos de V.B. e os poderes de Sandro, escolhido de Link.

Agora partem em direção a Dream Land para buscar os poderes de Roberta, escolhida de Kirby, e salvar aquele mundo.

O preocupante é que o grande vilão V.B. ganha mais territórios e um novo aliado poderoso, além dos quatro generais que possui. Quem será esse novo subordinado dele?

Capítulo 23: Chegando à Pop Star – Ribbon e os Pedaços do Grande Cristal

Pop Star

Com a nave F-Zero, os escolhidos percorrem o espaço rapidamente e percebem que viam um planeta muito fofo e bonito, repleto de pequenas estrelas a sua volta.

            – Pelas coordenadas da nave, toda aquela constelação aglomerada é Dream Land – afirma Mario, apontando para lá.

            – Que lugar fofinho! – vibra de emoção Roberta.

            – Fofo e rosa como o Kirby – zomba Sandro.

            – O que foi? – grita, brava, Roberta com seu amigo.

            – Os dois… muita calma – pede Tamires. – Estamos nos preparando para aproximação daquela… – algo chama a atenção dela. – O que é isso?

Um ser voador passa muito próximo da nave deles, inclusive provocando uma trepidação. Quer dizer… eram vários. Um estava sendo perseguido por outras nuvens negras.

            – Ela está em perigo! – grita Roberta. – Eu vi! Era uma fadinha!

            – Vamos atrás! – diz Mario, injetando mais velocidade à nave.

Ribbon sendo perseguida.Eles começam a perseguir os inimigos e, ao se aproximarem mais, veem mesmo uma fadinha sendo perseguida por nuvens negras com um olho só.

Os escolhidos começam a atirar nessas nuvens e elas começam a se dissipar com os tiros levados pela nave.

Quando elas viam que não poderiam fazer nada com os adolescentes ali, desistiram e voltaram para uma estrela obscura de Dream Land.

Aproximaram a nave próximo à fadinha e se comunicaram com gestos, perguntando se estava bem.

A fadinha assentiu com a cabeça e depois se deu conta pela nave e os integrantes quem eram os escolhidos da Galáxia Gamer. Seus olhos ficaram bem arregalados quando os percebeu. Depois, acalmou-se e pediu para eles a seguirem.

            – Quer que nós a sigamos. Será confiável? – pergunta George.

            Ribbon– Ela é a Ribbon! Nossa informante em Dream Land – diz Tamires.

            – Como você sabe? – perguntam os outros escolhidos.

            – Pelas características físicas, pelo cristal que está segurando. Não viram? Ele é imenso. E pelo que lembro quando joguei Kirby!

            – Achei que você só tinha jogado Metroid – comenta Sandro.

            – Quem só zerou Zelda aqui foi você, escolhido de Link.

            – Ei… – Sandro ia encarar Tamires para uma briga.

Mario acalma os ânimos dos amigos e faz um sinal de positivo para a Ribbon. Ela imediatamente os guia para a estrela Pop Star. Eles vão trilhando o caminho até estarem bem próximos dessa estrela.

Dream LandFicam maravilhados com a paisagem linda, cheia de campos, flores e tudo com uma paz muito grande. Aparentemente… afinal, os controles de Dark Matter e V.B. já estavam presentes ali.

Ao encontrarem um campo de pouso, orientado por Ribbon, os escolhidos pousaram a nave e desceram dela para conversar com o pequeno ser.

            – Obrigado, Ribbon – agradece Mario. – Você é nossa informante nesse planeta. Mas… quem são aqueles monstros negros de um olho?

A fadinha não falava. Aliás, ninguém nesse reino fala. Somente por gestos. Quem fosse bom de libras ia conseguir falar melhor com os habitantes de Dream Land.

Ela começou a demonstrar que eles eram aliados de Dark Matter. Eles a perseguem o tempo inteiro, não dando trégua.

            – O que eles querem? – pergunta Roberta.

Ribbon esclarece que eles desejam o cristal que ela o segura. Ele é apenas um pedaço do Grande Cristal de seu reino, Ripple Star. Quando fugiu do seu reino diante dessa ameaça, ela quebrou o cristal pelo espaço com as investidas de seus inimigos perseguidores, sendo que os pedaços acabaram indo para cada estrela de Dream Land.

            – Ela mantém esse pedaço em segurança, pois assim eles não conseguem montar todo o Grande Cristal – interpreta Roberta.

            – A Roberta a entende muito bem – Sandro fica pasmo.

            – Mas qual o objetivo deles com o Grande Cristal? – pergunta Tamires.

Dark MatterA fada explica que hoje a manipulação de V.B. só é possível graças a um amplificador instalado em cada planeta. Com o Grande Cristal, esses amplificadores não serão mais necessários, pois ele permite uma cobertura que pode pegar toda a Galáxia Gamer para manipulação. Facilitaria e muito o serviço de V.B.

            – Entendo. Dessa forma, Dark Matter está em busca de você e catando todos os pedaços que podem para deixar V.B. seu fã, imagino – conclui Mario.

Ribbon concorda com a cabeça.

            – Bem, provavelmente teremos que te ajudar a catar todos os cristais pelas estrelas – afirma Roberta. – Afinal, meus poderes plenos residem nesse Grande Cristal. E o que mais, fadinha linda? Own… que fofa!

A fadinha fica lisonjeada com o elogio dado por Roberta. Tanto que se afeiçoa muito a ela, dando um aperto de mão e depois um abraço na menina.

            – Essa gosta de um mascote: estrelinha, Navi e, agora, Ribbon – comenta Sandro, sendo calado pelo cotovelaço de Tamires.

Após o afago, Ribbon explica que existem alguns seres de Dream Land que, se libertados da manipulação de Dark Matter, podem ajudar e muito na nossa missão. Ela sugere que nós os salvemos primeiramente e depois devamos partir para cada estrela e reunir os pedaços de cristal.

            – Entendo. Podemos nos dividir. Que tal? – sugere Tamires.

            – Pode ser, Tamires – concorda Mario. – Essa estratégia já agilizou bastante nosso trabalho em Hyrule.

            – E ajuda também ao narrador a escrever essa história – argumenta George.

Ei! Não falem assim do meu trabalho. Ora essa…

            – Ótimo! Ribbon… quem nós precisamos salvar? Kirby está raptado por V.B. Uma pena – Roberta fica triste. – Mas quem são os outros?

A fada demonstra, com desenhos mágicos, as formas dos amigos a serem salvos: Waddle Dee, um lindo bichinho marrom; Adeleine, um pintor de mão cheia; King Dedede, dono de um castelo enorme que, apesar de não muito amigo, ajudará como aliado temporário junto a seu gigante martelo; e Meta Knight, outro que pode ajudar e muito na missão com sua força e espada.

            – Mas são quatro para cinco escolhidos – conta Sandro.

            – Espere… Ribbon quer dizer mais alguma coisa – pede Roberta.

Whispy WoodsRibbon explica que para Pop Star, a estrela em que estavam, ficar em paz e livre do controle parcial de Dark Matter, é necessário libertar a Whispy Woods, árvore fonte da vida de Pop Star. Ela está possuída por ele. Se libertada, já se consegue salvar ao menos essa estrela.

            – Hum… e por que não vamos libertar direto essa árvore? – questiona Tamires. – Parece o caminho mais rápido, pois assim já libertamos os nossos aliados.

A pequenina aliada demonstra no ar, com seus poderzinhos mágicos, que o controle nos amigos de Kirby foi feito pelo seres negros de Dark Matter, não usando o controle central da árvore Whispy Woods.

            – Ele queria garantir que esses amigos de Kirby não se intrometessem em seus planos facilmente – traduz Roberta.

            – Entendemos perfeitamente, Ribbon. Obrigado! – agradece Mario. – Você é uma fofa, como diz a Roberta – dirige-se aos seus amigos. – Agora precisamos nos dividir. Eu vou salvar o Waddle Dee.

            – Eu fico com o King Dedede – diz George. – Vamos ver se esse martelo e força são mesmo bons.

            – A pintora, Adeleine, eu salvo – diz Tamires.

            – Meta Knight é meu – diz Sandro. – Vamos ver se ele é bom no duelo de espadas.

            – Eu cuido de Whispy Woods – diz Roberta. – Você vem comigo, Ribbon?

Ela abraça Roberta muito feliz, concordando com a escolhida e já ficando sentada no ombro da adolescente.

            – Vejo que todos já têm os seus destinos. Provavelmente vamos ter que lutar contra eles, pois estão sob controle de Dark Matter. Só precisamos de orientação para achar cada um deles. Ribbon?

Ribbon faz um feitiço e gera um dispositivo. Era uma espécie de radar que captava as frequências de cada amigo de Kirby. Assim, seria fácil achar cada um deles.

            – Ótimo, Ribbon. Obrigado – agradece Mario. – Ao terminar, todos se encontram aqui na nave F-zero.

            – Ela vai ficar aqui sozinha? – pergunta George.

            – Ligaremos os dispositivos de segurança, George. Agora, pessoal… Ao trabalho!

Todos vibram e partem aos seus destinos.

Cada escolhido iria salvar um aliado. Assim, teriam mais força para enfrentar os desafios de Dream Land e Dark Matter.

 

 

Em uma reunião num lugar bem distante dali:

            – V.B… Você me chamou? – pergunta um dos generais dele, ajoelhado perante V.B. e o novo braço direito dele.

            – Z, comandante da divisão 8B, fez uma missão de acompanhamento dos escolhidos há sete anos – diz V.B. – Agora, chega a sua vez, M. Prepare-se para partir.

O general M, comandante da divisão 16B, era uma general na verdade. Corpo bem definido e com uma roupa colante de espiã, M parecia uma ladina pronta para se infiltrar em qualquer ambiente. Na sua cintura, ela tinha um chicote e um bastão retrátil. Lembrava a Mulher Gato, se me permite tal comparação.

Após receber as ordens, M faz contato com Dark Matter por meio de um painel visual. Ela diz ao vilão de Dream Land:

            – Você já sabe que eles estão aí, imagino. Farei uma visita a vocês para acompanhar os escolhidos. Vamos ver do que eles são capazes – M sorri para Dark Matter com um ar de ironia.

 

Continua…

Próximo capítulo: Waddle Dee com um olho só? – Adeleine e suas pinturas vivas

Fabiano Naspolini de Oliveira

Fabiano Naspolini de Oliveira

Fabiano Naspolini de Oliveira (Editor-Chefe) – Formado em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Pós-Graduado em Docência para Educação Profissional, MBA em Game Design e Mestrado em Tecnologias da Informação e Comunicação. Foi redator do portal Nintendo Blast, professor de cursos técnicos e Game Designer/Sócio-Fundador do estúdio Céu Games por 6 anos. Atualmente, é professor de jogos digitais e escritor.

Send this to a friend