Gamers: Capítulo 35: Zebes e os Maiores Piratas Espaciais – O Terremoto do General DS

No último capítulo, nossos escolhidos estavam próximos do planeta Federação Galática. Quando iam chegar, foram interceptados pelos perigosos Piratas Espaciais, vilões liderados por Mother Brain, aliada de V.B. para assumir o controle por meio de armas biológicas usando os Metroids.

Na nave dos inimigos, os adolescentes conseguiram fugir e roubar informações sobre os poderes de Tamires, além do próximo destino: Zebes.

Só que, além dos Piratas Espaciais que estão por lá, mais um convidado especial estaria esperando-os: DS, general da divisão 32B.

 

Capítulo 35 – Zebes e os Maiores Piratas Espaciais – O Terremoto do General DS

– Estando em Zebes, podemos fazer um reconhecimento dos lugares que existem nesse pequeno planeta da Federação Galática – comenta Tamires. – Consegui as coordenadas e paradeiros dos piratas espaciais.

– Você falou que em Zebes se encontram piratas espaciais poderosos. Quais? – pergunta Sandro.

– Tenho uma listagem dos principais aqui, cujas informações consegui da nave: Torizo, em Crateria; Kraid, em Brinstar; Ridley, em Norfair; Draygon, em Maridia; Phantoom, em Wrecked Ship; e Mother Brain, em Tourian.

– Mother Brain você vai certamente, Tamires – afirma George. – Mas não é perigoso demais? Eu posso te dar uma força – mostra o muque à garota.

– Dispenso, Donkey Kong humano – diz Tamires, rejeitando a proposta. – Mas também antes preciso dos meus poderes plenos. Afinal, eles também funcionam como chaves, abrindo as portas aos caminhos de Tourian, onde está Mother Brain.

– Até onde descobri, a armadura especial criada pelos Chozos está em posse desses piratas espaciais – afirma Mario. – Logo, vamos ter que enfrentar todos.

– Mas… isso me dá muito medo. Vamos ter que entrar até em lugares dentro desse planeta. Uii… – diz Roberta.

ZebesA nave já se aproximava da região de Zebes. O planeta era bem amarelo e repleto de labirintos e cavernas em seu interior. Graças a isso, ele possuía diversas regiões bem distintas que os escolhidos iam explorar por ali.

Aos poucos, George preparava a nave para o pouso. Estava bem tranquilo tudo. Conseguiram um bom local para isso.

            – Impressionante o trabalho deles – comenta Tamires. – O planeta foi recriado fielmente.

            – Como assim? – pergunta Sandro.

            – Essa Zebes é artificial. A original foi destruída por Mother Brain quando vencida por Samus – explica Tamires. – Tanto que os piratas espaciais também são vidas artificiais como Mother Brain agora. Parece que ela sobreviveu e conseguiu recriá-los para uma nova Zebes. Nem eu sabia disso, mas descobri na nave investigando os arquivos.

            – E que região estamos? – pergunta Mario.

            – Estão em Crateria, a superfície do Planeta Zebes – diz DS, general da divisão 32B.

Os adolescentes ficaram olhando para aquele homem grande e bem forte. Realmente era um tanque de guerra. Ao perceberam a denominação V.B. e o 32B gravados em sua armadura pesada e forte, sabiam já com quem estavam lidando.

            – Mais um general de V.B., não é mesmo? – fala, bravo, Mario. – O que você quer?

            – Vim dessa vez observá-los na missão nesse planeta. Estava com Mother Brain, mas… – socou sua própria mão para chamar os escolhidos para a briga – Estava precisando testar seus poderes. Aaahh… – socou o chão.

Um tremor intenso começou no chão, criando uma fissura nele que foi até os escolhidos. Era um grande terremoto que os escolhidos tiveram que aguentar firmes. Depois:

            – Shield… Sword… Link! – chamou suas armas para si, Sandro, e partiu para cima dele. – Você é grande e forte, mas deve ser lento – corre alucinadamente e bem rápido em direção ao inimigo.

O escolhido de Link golpeia-o com a espada, da cabeça aos pés, mas DS defende-se com seus braços munidos por aquela armadura poderosa. E muito rápido para a cara estupefata de Sandro.

            – Agora é minha vez – aplica um soco no escolhido, mas ele se defende com o escudo rapidamente. O golpe empurrou Sandro para trás um pouco, porém o escolhido não sofreu danos.

            Giant Mario– Minha vez – Mario dava passos super pesados, pois usou o cogumelo do Mario gigante. – Super Mario… – pulou bem em cima de DS e ia dar um pisão nele. – Giant Stomp!

O golpe foi aplicado com sucesso. DS defendeu-se de cima, formando um X com os braços acima de sua cabeça e segurando a pisada do gigante Mario. Eles disputavam forças, mas o general se libertou dele. Mario conseguiu pular com maestria e cair em pé no chão.

Sandro e Mario ficavam em volta do general.

            – Hunf… vejo que são muito bons – elogia DS. – Vamos ver se aguentam… isso – soca novamente o chão.

Partes do chão começam a voar para cima do céu como se fossem arrancadas por um aspirador gigante vindo de cima.

Tamires, Roberta e George pulam para áreas seguras que ainda restavam chão. Sandro e Mario golpeavam DS enquanto ele se defendia e os pedaços estavam indo ao céu.

De repente, param de voar os pedaços e o general se afasta das investidas dos escolhidos, indo a um lugar seguro para ele.

            – Tirar o nosso chão não é um golpe tão interessante – critica Sandro.

            – E quem disse que era essa a intenção? – diz DS, apontando para o céu.

Os escolhidos olharam para lá e viam os pedaços voltando… só que agora vinham como se fossem pequenos meteoritos.

            – Já consegui ter uma prova dos poderes de vocês, escolhidos. Se realmente são dignos de estarem aqui, sobreviverão a esses impactos – abriu um compartimento no chão que o levaria novamente para Mother Brain no subterrâneo. – Vou me refugiar em segurança. Até mais.

DS entra e os escolhidos ficam na superfície, vendo aqueles pequenos fogos se aproximando e vindo na direção deles. A velocidade era impressionante e era uma chuva deles. Os danos seriam pequenas crateras capazes de destruí-los facilmente.

            – Ele pode criar meteoritos assim? – dizia, chocada, Roberta.

            – Não sei, mas agora precisamos fazer algo para nos defendermos dele – diz Mario.

            – Vamos nos juntar em círculo… agora! – diz Tamires. – Vamos proteger onde estamos e não sofreremos o impacto deles.

Mario usou uma estrela de invencibilidade e socava os meteoritos para longe enquanto estava invencível. Esperava que durasse até o efeito dela.

Sandro colocou bombas em suas flechas e alvejava os meteoros, assim como Tamires com a Samus Annihilator Beam.

Roberta pediu para Mario a flor de gelo e conseguiu copiar o poder dela, transformando-se em um Kirby de gelo. Voou para cima dos meteoritos como se fosse outro, golpeando-os como uma bola de pimball e congelando-os. George os estilhaçava em pedaços com seus socos carregados de ki e, quando viu que um maior vinha, começou a girar o braço freneticamente para dar força e velocidade, pulou e gritou: “Donkey Kong… Super Punch”. O meteorito se despedaçou facilmente. Não era só DS que era muito forte não. A força de Donkey Kong já estava em George. Imagina com poderes liberados então?

Com o término de todos aqueles ataques, eles conseguiram se salvar, mas… em volta deles, havia diversas crateras. Só se salvaram algumas regiões que DS previu e fez com que não fossem atingidas.

            – Desgraçado. O que ele tentou fazer foi nos matar! – diz George bravo.

            – O estranho é o porquê de ele ainda não ter feito isso, aliás… nenhum dos generais – afirma Tamires. – Desconfio que eles têm um plano maior para nós, algo que precisam da gente.

            – Deve ser, mas agora temos que focar nessa missão – pede Mario. – Precisamos explorar esse planeta. Você tem o mapa e as coordenadas, Tamires?

            – Sim. Estamos de fato em Crateria. Aqui precisamos pegar um dos pedaços da minha armadura. Depois, podemos seguir para Wrecked Ship. O quê? – ouvem um barulho aterrorizante.

Os adolescentes olham e veem uma forma rápida e grande se aproximando. Dava duas vezes o tamanho delas.

            – Aquilo é uma estátua ambulante de Chozo? – pergunta Mario.

            – Não, é Torizo – afirma Tamires. – Ele habita Crateria e é um dos nossos inimigos.

Torizo lança um tiro que vem como uma navalha na vertical, cortando o chão e por onde passa.

Sandro pegou sua Master Sword e escudo, pulou contra o ataque inimigo e golpeou o ataque, lançando-o para fora do planeta. Depois, disse aos amigos:

            – Sigam em frente! Eu dou conta desse e pego a armadura da Tamires. Vamos nos encontrar em Tourian na entrada para darmos cabo de Mother Brain – desviou-se de outra investida. – Agora… vão! – parte para um ataque de espadas contra Torizo.

Dessa forma, Sandro enfrenta Torizo em Crateria. Já os escolhidos seguem para Wrecked Ship. O que mais nos aguarda? Que perigos guardam essa estranha e temerosa aventura em Zebes?

 

Continua…

Próximo Capítulo: Torizo enfrenta o escolhido de Link – A jornada pelo interior de Zebes

Fabiano Naspolini de Oliveira

Fabiano Naspolini de Oliveira (Editor-Chefe) – Formado em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Pós-Graduado em Docência para Educação Profissional, MBA em Game Design e Mestrado em Tecnologias da Informação e Comunicação. Foi redator do portal Nintendo Blast, professor de cursos técnicos e Game Designer/Sócio-Fundador do estúdio Céu Games por 6 anos. Atualmente, é professor de jogos digitais e escritor.

Send this to a friend