Gamers: Capítulo 49: Massacre dos Generais de V.B. – A Derrota da Esperança da Galáxia Gamer

Com George salvo e seus poderes plenos liberados, finalmente King K. Rool é derrotado e Kongo Jungle fica liberto das forças de V.B.

Mas os quatro generais surgem no momento de comemoração dos escolhidos e fazem revelações que justificam o porquê deles estarem nesse mundo.

Absorver os poderes plenos dos escolhidos é fundamental para V.B. ter poder absoluto sobre a Galáxia Gamer. Por isso toda a jornada aconteceu.

Agora eles estão prestes a lutar contra os generais das divisões 8, 16, 32 e 64B. Como acaba isso?

 

Capítulo 49: Massacre dos Generais de V.B. – A Derrota da Esperança da Galáxia Gamer

Mario usa a fire flower; Sandro pega seu escudo de Hylian e a Master Sword; Tamires usa a Power Suit; Roberta transforma-se em King Dedede; e George usa barris como jatos propulsores, além de armas com as bombas amendoim de Diddy Kong.

            – Hahaha. Vejo que estão bem armadinhos e preparados – debocha M, já correndo com sua velocidade absurda e atacando com um chute a esquerda de Roberta.

A escolhida de Kirby defende-se com o martelo de King Dedede e diz:

            – Isso mesmo.

Já Z direciona os tiros de suas flechas destruidoras aos escolhidos, mas, antes de chegarem neles, Tamires rebate-as com o Wave Beam e diz:

            – Gosta de tiros? Eu também. Você será meu adversário.

Enquanto isso, TP começa a trocar de lugar com pedras e outros elementos do ambiente, a fim de ficar próximo do escolhido Mario e tentar golpeá-lo.

            – Hora de ver sangue de escolhido em minhas mãos – iria golpeá-lo com as duas espadas.

O escolhido de Link chega antes e defende seu amigo com o escudo de Hyrule.

            – Já que você é um espadachim, vamos ver quem pode mais – diz, confiante, Sandro, disputando forças com a espada de TP.

DS golpeia o chão, provocando uma fissura que vai em direção a George. Ele pula e aplica um soco à Donkey Kong, defendido pelo general da divisão 32B.

            – Muito bem… – diz George. – Vamos testar nossas forças – tenta dar mais um soco, mas DS se defende e soca o estômago dele. Depois, golpeia, jogando-o à direita de Roberta, fazendo os dois escolhidos colidirem.

            – Brincando de boliche, DS? – M fala em tom de piada.

Mario contra-ataca DS com bolas de fogo frontais, rebatidas pelo general como moscas incômodas. Enquanto isso, o escolhido de Super Mario aproveita para dar um pulo e usar o “Stomp” em cima do general. Ele obtém êxito no golpe, mas M laça os pés do escolhido e o joga contra uma das árvores ali próximas.

Sandro e TP estavam lutando intensamente. Era um embate de espadas que mal tinham intervalos nos barulhos dos golpes. Porém, o general usa o “Switch” várias vezes e confunde Sandro. O escolhido fica perdido e não espera levar um soco de DS bem no seu rosto, fazendo-o ser arrastado pelo chão, deixando marcas na terra.

            – Sandro! – grita Tamires, distraindo-se e levando um tiro de uma das flechas explosivas de Z.

            – Menina desatenta – vê a adversária voando no ar com a explosão que levara de dano.

Os escolhidos estavam no chão, mas tentavam se levantar. Eles precisavam disso. Não podiam se dar por vencidos.

            – Que decepção, M – comenta Z. – Esperava uma luta mais empolgante deles. Nem estou usando todo o meu potencial.

            – Eu também – afirma M. – E você, TP?

            – A brincadeira está bem fraca mesmo – comenta TP.

            – Já demonstramos um pouco do nosso poder – fala, imponente, DS. – Dou mais uma chance para que se rendam. Está claro que seus poderes estão plenos, porém não quer dizer que os dominem completamente.

            – Não… não vamos nos entregar! – grita Mario.

Os outros escolhidos ficam assustados com a atitude do escolhido, mas se sentem motivados pelo líder. Isso os faz levantar e continuar a luta.

            – Teimosia… – lamenta DS, partindo para cima deles para um golpe.

Roberta, Sandro e Mario avancam e gritam:

            – Link bombs! – lança bombas para Roberta.

            – King Dedede… Hammer! – rebate as bombas de Sandro e as joga em direção a DS.

            – Fire balls! – Mario joga as bolas de fogo contra os generais.

Z atira nas bombas de Sandro com sua arma de fogo, fazendo-as estourar no ar sem dano contra eles.

M laça com o chicote o martelo de Roberta, aproveita para puxar a escolhida para perto dela, aplicando um golpe com o bastão retrátil que a general da divisão 16B tinha. Roberta cai ao chão desmaiada, pois foi em um ponto que causava tal ato.

DS soca o chão, criando uma elevação de terra para proteger todos das bolas de fogo de Mario, exceto uma que ia em direção ao general da divisão 64B.

Por falar nele, usou a troca e estava atrás de quatro escolhidos.

            – Agora… o que fazer com vocês? – lança dois golpes no ar com suas lâminas da espada.

Uma delas atinge Tamires, fazendo a Power Suit criada se partir em pedaços, deixando-a sem os poderes.

Sandro defende-se com o escudo de Hylian, mas ele não resiste e se parte ao meio, só aguentando esse golpe.

O escolhido de Super Mario trocou de lugar com TP e acabou sendo alvo de sua própria bola de fogo. Ela o fez ser jogado contra o mar da ilha de Kongo Jungle.

            – Mario – grita George, virando-se para ver o amigo, mas uma sombra surge pelas suas costas.

            – Não se distraia do seu oponente – DS soca o escolhido de Donkey Kong, também o jogando contra o mar.

            – Sandro… – grita Tamires. – Estamos sozinhos.

            – A Roberta… Oh! – Sandro vê a escolhida de Kirby desmaiada no chão.

Um pé surge em velocidade impressionante bem perto do rosto de Sandro. Era tarde e ele levava um chute de Z, jogando-o contra diversas árvores.

            – Sandro. Ahhh – Tamires é laçada pelo chicote de M.

A inimiga brinca com a escolhida como se fosse um ioiô e depois a joga contra uma das casas de Kongo Jungle.

            – Que desempenho patético deles – comenta M. – Alimentei tantas expectativas.

Mario e George saem da água com um pulo grande e gritam:

            – Ice Flower – chama a flor de gelo.

            – Rambi… – uma aura em formato de rinoceronte se forma em George. – Atack! – lança a energia em forma de rinoceronte contra os generais.

A energia vai de encontro aos generais trotando velozmente e os atinge, provocando uma explosão impressionante.

            – Ice ball – Mario lança diversas bolas de gelo contra os generais.

Os ataques têm êxito até mesmo levantando uma nuvem gélida intensa onde estavam os generais.

            – Conseguimos! – comemora George.

            – Vamos ver os outros como estão! – diz Mario, mas perde a atenção com algo perigoso. – O quê?

A silhueta dos generais começava a surgir naquela nuvem toda até que surgiram. M estava com Roberta laçada em seu chicote, desmaiada.

            – Vejam só o que temos aqui. Uma escolhida para roubarmos o seu poder agora – comenta M.

Tamires e Sandro surgem no recinto, mas estão debilitados e quase nem se aguentam mais em pé.

            – Vocês estão bem? – pergunta Mario, mas sente dor no braço direito.

            – O golpe… eles são muito fortes – comenta Tamires. – A diferença de habilidades é gigantesca.

            – Não pode ser – diz, desacreditado, Sandro. – Chegamos tão longe para acabar assim?

            – Segure-a, M… – Z tira uma arma em formato de joystick de Nintendinho. – Vamos tirar o poder dela e cuidamos dos outros depois.

Mario vê a arma e lembra daquela que Bowser iria usar contra ele no Reino de Mushroom. Aquela mesma, leitor, que Bowser usou contra Peach, Mario e Luigi para raptá-los no início de nossa história.

            – Aquela arma é perigosa! – grita Mario. – Precisamos atacar – parte para cima com um chute carregado de ki.

DS surge, fazendo uma barreira com seus braços, impedindo o ataque de Mario e o repelindo com seus punhos, dizendo “Ninguém impedirá isso”.

Tamires partiu para um ataque corporal contra Z, mas TP surge na sua frente e a golpeia com a espada, deixando-a ferida gravemente.

Sandro tenta avançar com sua Master Sword, mas Z o atinge com um tiro rápido de sua arma laser, fazendo o escolhido ter que desviar e, distraindo-se, leva um soco de DS que o joga longe de Roberta. George aparou o amigo.

            – É inútil, escolhidos – diz M. – Ande logo, Z. Roube os poderes dela. Com ela em dados binários, conseguiremos extrair os poderes especiais plenos dela.

            – Será agora – aponta a arma especial que transformará em dados binários (zeros e uns) a escolhida de Kirby.

Mario, Sandro, Tamires e George veem a cena e não teriam tempo nem forças para reagir. Sentiam-se desesperados e impotentes ao verem Roberta prestes a ser morta pelos generais de V.B.

O gatilho é apertado por Z e a arma é ativada.

Os escolhidos fecham os olhos, choram muito e gritam por Roberta.

            – ROBERTAAAAA!!!

Era o fim. Eles estavam derrotados. Nada impediria de serem os próximos alvos daquela arma. A esperança da Galáxia Gamer ia se extinguir. Um silêncio fica pelo ambiente, dando um ar fúnebre a situação.

            – O quê? Cadê a menina? – diz Z, atônito. – A arma foi… destruída.

            – O que você fez, Z? Onde está a escolhida? – procura M por todos os lados.

A arma especial de Z é atingida por um tiro e explode.

            – Roberta está aqui comigo! – grita uma voz do alto de uma árvore próxima do campo de batalha.

Um adolescente tinha a escolhida no seu colo. Ele pula para perto dos escolhidos com a garota em seus braços. Eles não conseguem ver quem era, pois estava usando um capacete.

Ele deixa a escolhida perto de Mario e os outros, dizendo:

            – Lamento, amigos, por não ter chegado antes, mas… – tira o capacete. – Agora minha memória foi resgatada e vim ajudar vocês – sorri.

Eles ficam pasmos com quem viam ali. Mesmo adolescente, reconheceram o grande amigo que tinham na Terra e disseram juntos:

            – DIÓGENES?

Continua…

Próximo Capítulo: O ex-braço direito de V.B. surge – A fuga dos escolhidos

Fabiano Naspolini de Oliveira

Fabiano Naspolini de Oliveira

Fabiano Naspolini de Oliveira (Editor-Chefe) – Formado em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Pós-Graduado em Docência para Educação Profissional, MBA em Game Design e Mestrado em Tecnologias da Informação e Comunicação. Foi redator do portal Nintendo Blast, professor de cursos técnicos e Game Designer/Sócio-Fundador do estúdio Céu Games por 6 anos. Atualmente, é professor de jogos digitais e escritor.

Send this to a friend