Gamers: Capítulo 63: General DualShock contra o escolhido de Fox – O mestre e o aprendiz

A batalha dos generais está na metade de sua jornada.

Com general Zapper e Mouse derrotados, os escolhidos já possuem duas chaves para adentrar o Castelo de V.B.

Agora, chega a luta de Diógenes, escolhido de Fox, contra seu ex-mestre, DS, general da divisão 32B.

 

Gamers: Capítulo 63: General DualShock contra o escolhido de Fox – O mestre e o aprendiz

GAMEOVER_Gamers_GeneraisOs dois lutadores correm um em direção ao outro. Seus socos se encontram. O impacto provocado por eles lança uma onda em volta do recinto, causando rachaduras no concreto.

Diógenes revida com mais um chute, este defendido por DS com o antebraço. Assim se repetiu ao longo de diversos ataques. Nenhum deles levava dano, aparando os ataques do adversário rapidamente.

– Continua em bom ritmo, Diógenes – elogia DS.

– Não viu nada ainda…

O escolhido de Fox atravessa rapidamente o general em alta velocidade, aplicando um golpe rápido.

Star_Fox_Illusion

– Fox Illusion! O que acha do ataque, DS? – sorri para ele, atrás do general.

– Senti uma dor, mas… não viu minha retribuição ainda? – sorri para ele também.

O chão onde estava Diógenes começa a rachar. Rapidamente um buraco se abre, jogando o escolhido em uma cratera funda. DS desvia para um local com segurança e diz:

– Muito rápido, mas descuidado. Acha mesmo que eu iria só levar um dano? E vamos logo… saia desse buraco. Sei que é mais forte que isso e vou ter um trabalho considerável para derrotá-lo.

Diógenes voa em alta velocidade, vindo do buraco feito por DS. Ele diz:

– Quer encher a sua torre de água, DualShock? Estamos numa torre ilhada – fica em pose de luta.

DualShock-Controller– Essa torre, depois dessa luta, não existirá mais, meu pupilo – responde DS. – A propósito, me chamando pelo nome que fui batizado aqui em Game Over? Sim… foi me incorporado esse periférico e por isso… tenho habilidades de tremor. E, posso lhe lembrar… – puxa um soco vindo bem de trás. – que conheço bem suas habilidades – soca Diógenes.

O escolhido de Fox defende-se da investida, mas o impacto o joga contra a parede da torre.

– Não vou lhe dar trégua… – DS pula bem alto, quebrando tetos dos andares da torre até chegar ao topo dela. Diógenes o segue.

Chegando ao alto, o escolhido vê DS arrancando um pedaço da torre e lança contra ele.

O adolescente apara o concreto com seus pés carregados de ki, mas DS repete os movimentos rapidamente e aplica ki neles, dando a sensação de meteoros vindo contra Diógenes.

O escolhido estava perdendo ritmo e cansando, mas conseguia revidar todos com suas armas laser e golpes corporais.

Foi quando DS deixou essa investida e partiu para um soco rápido contra seu pupilo. O garoto desvia, guardando as armas no coldre, mas o chão da torre é acertado com o golpe do general.

O ataque provoca uma ruptura de ponta a ponta da torre, causando um tremor enorme. Isso começou a deixar a fenda maior e dividiu a torre em duas partes. Eram duas ilhas agora.

DS nem presta atenção nisso e continua a investir em Diógenes. O escolhido se defende dos golpes, não tendo tempo para reagir. Pensa:

firefox– Ele não está dando trégua alguma. Está ficando difícil. Preciso respirar para um ataque… – pula para trás para se safar das investidas de DS. – FIRE… FOX! – parte para cima dele com um foguete lançado contra o inimigo.

O general revida com um soco. Os ataques se encontram e ficam disputando forças. Os dentes cerrados de ambos e o chão dos pés de DS cedendo eram alguns indicativos da força que estavam dispendendo. Gritos também eram usados, como se contribuíssem para mais energia aplicada nesses ataques.

A armadura de DS começa a rachar e se despedaça inteira. O general leva o dano do ataque do escolhido de Fox, porém se segura para não cair ao chão. Ainda permanecia em pé.

– Destruir minha armadura não demonstra que ainda venceu isso… – DS coloca a mão direita no chão.

Diógenes estava cansado. Aquele golpe foi intenso e tirou uma boa energia dele.

Ele via o general com a mão posicionada ao chão. Sentiu o ki dele tomando aquele pedaço da torre inteiro e arregalou os olhos de preocupação, dizendo:

– Você não é louco! – parte para cima dele com um chute para tentar impedir, mas o general defende-se com o antebraço da mão esquerda. Depois, dá um pulo lateral para sair dali.

O motivo do salto era que o pedaço da torre se partiu em vários menores. Eram tão pequenos como se tivessem fatiado cebola para um refogado na panela. Depois, voam aos céus, desaparecendo da vista deles.

– Sabe o que é isso, não é, pupilo? – diz DualShock. – Vai ter que lutar comigo com uma chuva de meteoros menores ocorrendo em cima de nós. Será que você resiste a isso? – parte para golpear Diógenes.

O escolhido apara o golpe dele e outros vários que ele iniciava. Agora eles começavam a revezar os acertos. Algumas vezes, Diógenes aplicava uns; outros, DS.

Os meteoros começaram a voltar dos céus e fogos puderam ser vistos atingindo a torre de DS. Ele controlou o direcionamento dos locais exatos para que todos fossem em direção à torre.

O escolhido de Fox tenta aparar alguns, mas acaba abrindo guarda para levar investidas de DS. O general levava danos dos meteoros também, mas não se abalava com eles. Era duro na queda e Diógenes sabia disso. Afinal, herdou tal característica do mestre.

A chuva de meteoros era tanta que eram danos levados por todos e a estrutura do chão estava destruída, começando a ceder e os fazendo cair em direção às águas de Game Over.

Os dois começam a pular nos pedaços que caíam em direção àquele mar perigoso. O objetivo era chegar a um lugar seguro antes de caírem ao mar e virarem comida de monstro marinho. Esse local que almejavam era a ponte que levava à Torre de DS.

Conseguiram e Diógenes, ofegante, dizia, vendo a torre de DS afundando no mar.

– Você destruiu a sua torre inteira… – enxugava o suor e sangue escorrendo do corpo. Era muito. Estava desgastado.

– Não tenho apego algum a ela. Meu objetivo é parar vocês. Farei o possível para isso.

DS também estava aparentando cansaço, mas não queria demonstrar isso ao seu adversário. O suor e sangue era bastantes maiores nele. Afinal, sequer aparou os meteoros que vieram em sua direção.

Os guardas de V.B. e aliados pararam em volta deles. A luta que travavam não tinha mais importância.

– Vamos lá, aprendiz… – parte para cima de Diógenes com outro soco. – Aguente isso!

Arwing-foxO escolhido de Fox carrega o seu ki e grita:

– Airwing… – sua aura envolve seu corpo no formato da nave clássica de Star Fox… – Shock! – ele parte com a nave e colide com a investida de DS.

O impacto dos ataques é violento, jogando aliados e guardas de V.B. para fora da pista. A ponte se racha, dividindo numa ilha DS; em outra, Diógenes. Ambos levaram dano em seus respectivos golpes, porém eles ainda estão de pé.

Os dois olham fixamente um para o outro. Estão mais cansados ainda. Os corpos estavam arqueados, pernas não aguentavam mais sustentá-los de pé.

Foi quando DS faz um sinal de positivo com a mão e diz:

– Muito bem… – tirou com a outra a chave e a jogou para Diógenes. – meu pupilo. Siga em frente… Ai… – gemia de dor.

O escolhido apara, pegando a chave. Depois, vê o mestre com a mão no coração, sentindo dor, e caindo ao chão derrotado. O rosto de DS sorria, demonstrando alívio, mesmo com a situação vivida. Parecia que tinha cumprido o seu dever com honra.

Diógenes vai até o corpo do general e vê que ele ainda apresenta sinais de vida.

– Ele não vai se dissolver como os outros desse mundo. Ele é um humano com armadura feita de periférico. Impressionante ele executar os meteoros mesmo sem a armadura. Como consegue? Mas… só queria saber como ele foi parar aqui em Game Over. Por que tudo isso e essa lealdade? Infelizmente ficarei sem respostas agora – carrega o corpo de DS e o leva para um lugar seguro.

Após deixar o mestre em segurança, parte para se encontrar com os outros escolhidos com a chave.

– Obrigado, mestre – pensa. – Não entendo sua lealdade, mas agradeço pelo que fez por mim aqui em Game Over. Sempre senti que era verdadeiro o cuidado que você teve por mim. Obrigado.

 Continua…

Próximo Capítulo: General Transfer Pack contra o escolhido de Link – Espadachins em luta

Fabiano Naspolini de Oliveira

Fabiano Naspolini de Oliveira (Editor-Chefe) – Formado em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Pós-Graduado em Docência para Educação Profissional, MBA em Game Design e Mestrado em Tecnologias da Informação e Comunicação. Foi redator do portal Nintendo Blast, professor de cursos técnicos e Game Designer/Sócio-Fundador do estúdio Céu Games por 6 anos. Atualmente, é professor de jogos digitais e escritor.