Gamers: Capítulo 68: A união de fato faz a força – A defesa conjunta dos escolhidos pela Galáxia Gamer

Após entender como foi formado o império de Virtual Boy, nós já sabemos como chegamos à caótica situação atual. Ou melhor dizendo… à maléfica situação atual.

Com a energia dos heróis dos games, os escolhidos recebem e recuperam suas forças. Agora, eles estão prontos para a batalha final contra Virtual Boy. 

Gamers: Capítulo 68: A união de fato faz a força – A defesa conjunta dos escolhidos pela Galáxia Gamer

GAMEOVER_Gamers_finalAs frases cheias de coragem e determinação dos escolhidos encheram V.B. de raiva. Parecia que seu plano de enfraquecê-los não tinha dado certo. Ele se esqueceu que tinham essa chance de restaurar suas energias. Mas, mesmo assim ele ainda tinha uma oportunidade. Era poderoso e não seria tão facilmente derrotado.

– Hahahaha… Vejo que os escolhidos estão com força total! – observa Virtual Boy. – Mas… – muda suas mãos direita e esquerda para um machado e bigorna, respectivamente. – Ainda não terminei – parte para cima de Mario.

O escolhido pula, carregando seus pés de ki e rebatendo o ataque da bigorna de V.B.. Os dois disputavam forças nos ataques. Quem venceria?

Enquanto isso, Sandro avançava pelo lado esquerdo do inimigo, aplicando um golpe com a Master Sword. Porém, foi parado por Virtual Boy.

– Acha mesmo que vai conseguir me atingir? – responde V.B. a Sandro.

– Era só para tirar sua atenção! – responde Mario, tendo seu chute bem aplicado na cara de V.B. e vencendo a disputa de forças.

O mestre do mal começa a voar pela arena, chocando-se com as plataformas flutuantes, mas consegue parar no ar pelo caminho.

Roberta parte para cima, repleta do elemento fogo, como um cometa. V.B. transforma a mão do machado em escudo e para o golpe dela.

– O que acha disso? – tenta aplicar um golpe com a bigorna na escolhida, mas George surge e apara o golpe dele com o Donkey Kong Super Punch. A bigorna se despedaça.

– Eu tenho força o suficiente para acabar com suas arminhas – diz, confiante, George.

Virtual Boy reconstitui a mão que estava a bigorna para fazer uma gaiola. Nisso, aproveitou para construí-la perto de George, aprisionando-o dentro dela.

– E que tal uma prisão para o escolhido de Donkey Kong, hein? – usa a gaiola para golpear Roberta. O vilão tem êxito, atirando-a para uma distância considerável.

George tenta sair da prisão, mas é balançado e lançado de encontro ao chão por V.B.

sheik_teleportSandro usa o Sheik Teleport e fica bem perto da mão que continha a gaiola de V.B. Carrega a espada de ki e golpeia o braço do vilão, cortando-o e fazendo com que caia ao chão junto à gaiola de George.

Conseguindo sair da prisão, o escolhido de Donkey Kong agradece Sandro.

– Valeu, amigo.

Virtual Boy reconstitui o braço perdido e muda a forma dos dois: estava com braços de gigante.

– Vamos ver se aguentam isso! – golpeia Sandro, George e Roberta, atirando-os longe, em direção aos outros escolhidos.

Depois V.B. começa a rebater, com essas mãos gigantes, plataformas flutuantes que estavam perto dele. O objetivo era jogá-las contra Mario, Tamires e Diógenes. E estava tendo êxito.

Mario usou a Ice Flower e carregou-se bem de ki para paralisá-las com o gelo antes que chegassem neles. Já Tamires e Diógenes alvejavam-nas antes de serem atingidos por elas.

– Temos que agir juntos, Mario. Sozinhos não temos tanta chance – Tamires rebatia os golpes das plataformas com tiros laser.

– Concordo. Mas alguém tem uma ideia? – pergunta Mario, falando, mas ocupado com as plataformas voadoras.

– Eu tenho! Enquanto o alvejo com tiros, vocês precisam desestabilizá-lo, fazendo-o perder o foco – Diógenes dizia, também ocupado da mesma forma que os outros. – Analisei-o e vi que existe uma fraqueza em suas costas, bem no centro, além de outra, em frente. Elas são responsáveis pela regeneração dele. Se conseguirmos derrubá-lo, poderemos atacar facilmente ali.

Os ataques pararam e V.B. vinha como um foguete para cima dos escolhidos.

– Dividam-se para isso! – grita Diógenes, partindo em velocidade Mach 3 contra V.B.

O golpe de Diógenes e Virtual Boy se encontra e acabam em empate. Os dois começam a se golpear intensamente, um acertando ao outro.

Roberta, Sandro e George já estavam junto a eles. Mario pede:

– Vamos fazer a formação de equipe e atacá-lo enquanto Diógenes o mantém ocupado.

Todos entenderam o código e, quando viram que o escolhido de Fox levara um soco mais forte, partiram juntos para cima de V.B.

Diógenes se recuperou no ar e iniciou tiros em V.B., mantendo-o ocupado.

– Hahaha… Acha mesmo que esses tiros vão me deter? – ria V.B. até observar os escolhidos virem em cima dele.

Primeiramente, Mario congelou as pernas de Virtual Boy com seus ataques gélidos da Ice Flower.

– O quê? – grita V.B. – Não consigo me mexer.

kirby_rockDepois Roberta se posicionou em cima dele e transformou-se no elemento pedra, virando um rochedo que veio com tudo na cabeça de V.B. Mario depois fez o mesmo junto com a amiga, mas aplicando o pisão Super Mario.

A seguir, Sandro fingiu que atacaria V.B. pela frente, mas, no meio do caminho, teleportou para as costas, golpeando-o com tudo e aplicando uma bomba bem no centro do corpo do inimigo.

A bomba explode e V.B. preocupa-se com as costas para uma investida, mas George veio quente com um gancho no inimigo, fazendo-o se desprender do gelo nas pernas e jogando para cima. Virtual Boy se chocou com duas plataformas flutuantes acima dele.

Tamires então aproveitou o tempo para carregar sua arma. Diógenes e ela lançaram tiros poderosos, atingindo o vilão no alto e dando uma magnífica explosão.

O mestre do mal cai ao chão, bem debilitado com os golpes. Tanto que seus braços tinham voltado ao normal. Mas se levanta, sentindo alguns danos causados no seu corpo. Ele percebeu que foi atingido nos núcleos centrais de sua roupa. Ele pensa:

– Eles já descobriram a fraqueza de meu corpo. Preciso tomar cuidado. Os danos causados por eles não me permitem mais me regenerar.

cat_mario– Vamos de novo! – Mario parte para cima de V.B., mudando sua forma para Cat Mario. A agilidade do gato o fazia pular de plataforma a plataforma com uma velocidade absurda, confundindo Virtual Boy.

O vilão muda sua arma para uma bazuca e lança contra Mario, atingindo a plataforma que o escolhido estava de fato. Isso desestabilizou a confusão que o escolhido queria provocar com a agilidade.

– Trouxa… – xinga V.B. – Isso é o que tem para mostrar?

– Não… – aparece Diógenes. – Star Fox… – uma aura de quatro pilotos da Star Fox surge junto ao corpo do escolhido. – Team! – lança a aura contra V.B. em forma de quatro naves.

Virtual Boy começa a se desviar delas, mas George aproveita para lançar Peanut Bombs contra ele também pelo lado direito; Sandro também joga flechas com bombas nelas no lado esquerdo; e Tamires com Samus Wave Beam pelas costas.

A simultaneidade dos golpes o fez não ter como defender todos e uma explosão aconteceu ali. A plataforma que segurava V.B. também cedeu.

Os escolhidos vibraram com a ação, mas, quando a fumaça da explosão dissipou, V.B. estava com um campo de força em volta dele. O vilão pensa:

– Levei dano de alguns golpes, mas consegui me prevenir com o campo de força. Os meus sistemas estão apitando emergência. Preciso vencê-los agora ou senão vou ser obrigado a acionar o meu último trunfo.

Libertou-se da defesa e disse:

– Estão me irritando, escolhidos. Mas vejo que estão me proporcionando algum desafio. Parabéns. Mas… preciso acabar com isso – mudou suas mãos para a forma de uma espécie de aspirador de pó.

rock-monsterO vilão começa a aspirar as plataformas flutuantes para a arma, de forma que elas se despedaçaram e entraram no corpo dele. Aos poucos, ele começa a assumir a textura e as propriedades das plataformas de rocha. Ele também conseguiu dobrar de tamanho graças a isso.

– O que ele está tentando fazer? – pergunta Mario.

– Ele está absorvendo as características da rocha e agregando-a ao seu corpo.

– Vamos, escolhidos! – Os seis partem para cima dele aplicando golpes.

Os ataques têm êxito, despedaçando as rochas de V.B., mas metade do corpo rochoso ainda permaneceu intacto.

– Tentativa frustrada! – zomba V.B. – Acertaram apenas as rochas que absorvi e agora… – começa a formar paredões em volta dos escolhidos. – Vocês estão perto de mim e serão meus prisioneiros.

Virtual Boy criou iglus de rocha sem saída aos escolhidos. Com esse último golpe, ele gastou as rochas absorvidas e voltou a sua forma normal.

– Agora… vou esmagar cada iglu desses! – partiu em velocidade e golpeou cada um dos iglus, despedançando-os todos como toupeiras saindo dos buracos.

Os heróis dos games viram a cena e ficaram nervosos. Os escolhidos estavam ali dentro. Eles foram golpeados sem nenhuma piedade. E agora?

Após os ataques, V.B. diz:

– Acho que a esperança da Galáxia Gamer virou pedaços embaixo desses escombros. Vamos pegar os corpos deles agora… e absorver os poderes de cada um.

Virtual Boy vasculha o primeiro escombro e não encontra nada.

– O quê?

Ele fica nervoso e começa a vasculhar todos. Até que, no último, ele encontra algo nada prazeroso.

– Bombas! – diz V.B. ao vê-las.

Não dá tempo e elas explodem, jogando o vilão para bem longe. Sandro armou, deixando várias bombas ali. Quando estavam no iglu, conseguiram sair por debaixo da plataforma ou com teleportes – quem tinha.

Meta_Knight_68No voo com a explosão, V.B. era esperado pelo soco de George, que o acertou bem nas costas, destruindo de vez o sistema de regeneração. O ataque do escolhido de Donkey Kong jogou o vilão para Tamires, que lançou um Wave Beam contra ele. Isso o fez ser jogado para Roberta, cortando-o com a espada de Meta Knight no meio com destreza. O corpo de V.B. ficou fatiado ao meio. Com isso, Diógenes diz e finaliza:

– Tchau, V.B. – atira contra o vilão.

Dois tiros voaram em cada metade de Virtual Boy, explodindo o corpo dele. Estava derrotado o vilão.

Os escolhidos comemoravam, mas logo se preocuparam em soltar os heróis dos games e tirá-los dali, pois o castelo iniciava um desabamento perigoso. Também o ambiente havia voltado ao normal, sem a realidade distorcida de V.B.

Eles conseguiram escapar do castelo e viram que a batalha externa havia parado, pois o desmoronamento do Castelo de V.B. demonstrava vitória do bem contra o mal. Os guardas e aliados do vilão pararam de lutar, rendendo-se. Isso marcava o término da guerra.

Os escolhidos e heróis dos games comemoravam muito.

– Conseguimos. Finalmente, pessoal – diz Mario, abraçando os amigos em roda.

Eram gritos, euforia e uma paz muito grande, mas Tamires para a festa e grita:

– Espere, pessoal! Tem algo errado!

Todos pararam de festejar e ficaram atônitos com o jeito de Tamires.

– Se tivéssemos derrotado V.B., Game Over já teria voltado as suas cores normais. Ainda só vemos vermelho e preto predominando no ambiente, como as cores do Virtual Boy.

– Mas nós o vimos se despedaçar, Roberta – diz Mario.

– Ela tem razão – concorda Diógenes. – Ainda permanece como se ele estivesse vivo.

Os outros escolhidos se calaram, mas ficaram atentos.

Na realidade, eles conseguiram destruir a carcaça de V.B. e a regeneração dele, mas não seu ponto central: o núcleo que estava alocado em sua cabeça. Ele era o responsável pela inteligência dele, além da agregação de poderes que Virtual Boy tinha.

Dessa forma, V.B. aproveitou e fugiu do castelo, instalando-se em um dos seus guardas periféricos. Dessa forma, tinha um hospedeiro novamente e iria iniciar o plano maior que havia pensado na batalha.

Do guarda que o usava, lançou diversos tentáculos de absorção, que começaram a agarrar todos os periféricos do local. Isso fazia absorvê-los, passando os poderes deles para V.B., que ganhava uma forma poderosa aos poucos.

– Vejam… Os periféricos estão caindo… O que está havendo? – pergunta Diógenes.

– O que são esses tentáculos? – Tamires viu vários atingindo a todos e uma gritaria e pânico começou a atingir os escolhidos.

– Não sinto algo nada bom nisso – fala Mario.

Com a absorção e forma dele aumentando, V.B. fala em tom alto:

– Escolhidos… acham mesmo que me derrotaram? O meu núcleo central ainda permanece. Com ele, posso acionar a minha última arma: a absorção absoluta. Todos os periféricos estão transferindo seus poderes a mim nesse momento. Já absorvi 400 deles. Bastou ficar com meu ki em silêncio e vocês me esqueceram, não? Hahaha…

Os escolhidos vão procurar onde estava V.B., mas não precisou muito. Quando Virtual Boy atingiu a marca de 1000 absorções rapidamente, a sua forma se tornou a de um gigante, imponente e poderosa. Estava do tamanho de seu castelo e continuava a absorver e a assumir uma forma com armadura negra, punhos poderosos, um capacete imponente e aura mais sombria como nunca.

– 1300 absorções… AHAHAHA… E vocês não podem me deter…

Os adolescentes viam todos caírem ao chão e V.B. ficando grande. Não teriam tempo de reagir contra isso, pois ele já tinha completado sua absorção.

– 1500 absorções, escolhidos. Eu tenho o poder de 1500 periféricos comigo. Sou um gigante poderoso. Meus poderes ficaram 5 vezes mais fortes que antes. Essa era minha última arma. O QUE VOCÊS PODEM FAZER CONTRA ISSO AGORA? HAHAHAHAHA…

Continua…

Próximo Capítulo: A fusão poderosa de Virtual Boy – A última cartada dos escolhidos

Fabiano Naspolini de Oliveira

Fabiano Naspolini de Oliveira (Editor-Chefe) – Formado em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Pós-Graduado em Docência para Educação Profissional, MBA em Game Design e Mestrado em Tecnologias da Informação e Comunicação. Foi redator do portal Nintendo Blast, professor de cursos técnicos e Game Designer/Sócio-Fundador do estúdio Céu Games por 6 anos. Atualmente, é professor de jogos digitais e escritor.

Send this to a friend