Metodologias para Desenvolvimento de Jogos

Existem diversas metodologias de desenvolvimento de jogos. Algumas são usadas na íntegra e outras são mesclas de boas práticas de várias. Nesse sentido apresento algumas delas que podem ser utilizadas para a produção do seu jogo e exemplos de uso.

Por que usar Metodologias para Desenvolvimento de Jogos?

A metodologia são os passos necessários para se conseguir atingir um objetivo. Se quero fazer um jogo digital para PC de plataforma com tal escopo, preciso traçar etapas para cumprir tal objetivo. Mas como conduzir essas etapas?

Nesse aspecto que as metodologias de desenvolvimento nos ajudam. Elas dão os caminhos e passos necessários para que você conduza o processo de forma organizada, sem ruídos de comunicação, evitando retrabalho e agilizando a produção. Afinal, queremos um produto com qualidade, ou seja, preocupado com tempo, custo e escopo, tudo isso avaliando riscos também.

Diversas foram as evoluções das metodologias de desenvolvimento e jogos digitais se utilizam daquelas da área de software e design. Sem citar que muitas delas vieram com base na administração. Vamos conhecer algumas delas.

Cascata (Waterfall)

A primeira que iniciou todo o processo de organizar a produção de um software. Com etapas bem definidas, organiza o processo. Todavia é muito engessada, pois só se pode passar para a próxima etapa se tiver terminado tudo. Isso não representa a realidade de um projeto, visto que é necessário botar em prática versão intermediária para se avaliar se está adequado ao usuário ou não. Ainda mais em se tratando de jogos que temos fatores de qualidade como a diversão.

Evolutiva

Traz aspectos de prototipagem, design interativo, porém ainda falta uma preocupação com situações de risco no projeto melhor, por exemplo. Mas ela será base do modelo espiral para melhorar esses aspectos e torná-la melhor.

Espiral

Esta metodologia pega as boas práticas das anteriores, traça um planejamento de longo prazo muito bom e gradual, organizando as etapas e preocupando-se com os riscos. Ela é uma alternativa das metodologias mais tradicionais de desenvolvimento, integrando técnicas das anteriores mencionadas. Perdem na minha concepção para ágeis que lidam melhor com integração de equipes menores, excesso de burocracia e projetos em que o cliente é o foco principal.

Scrum

Já está dentro das metodologias ágeis e muito utilizada no desenvolvimento de jogos. Menos burocrática que as outras, preza pela comunicação com o cliente que acompanha o processo desde o início. Conta com formas de documentação e acompanhamento mais informais e visuais, valorizando a integração da equipe. Considero uma das melhores para equipes menores e criativas.

 

 

Existem diversas outras, mas essas já nos servem como base para entender vários bons princípios de organização do processo produtivo. Dificilmente você usará uma na íntegra, mas sim unirá técnicas de uma e outra para o seu desenvolvimento. Afinal, cada grupo de produtores e empresas são únicos e uma metodologia pode não representar a realidade de uma empresa por completo.

Que as metodologias te ajudem a ter inspirações de como usar boas práticas e organizar a sua produção, prezando por um produto de qualidade.

Fabiano Naspolini de Oliveira

Fabiano Naspolini de Oliveira

Fabiano Naspolini de Oliveira (Editor-Chefe) – Formado em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Pós-Graduado em Docência para Educação Profissional, MBA em Game Design e Mestrado em Tecnologias da Informação e Comunicação. Foi redator do portal Nintendo Blast, professor de cursos técnicos e Game Designer/Sócio-Fundador do estúdio Céu Games por 6 anos. Atualmente, é professor de jogos digitais e escritor.

Send this to a friend