Tutorial: Configurando o ambiente de desenvolvimento no Debian – Parte 3: Executando o aplicativo no emulador

Até agora já baixamos o Android Studio e já executamos um aplicativo “Hello World”.

Executamos o aplicativo em um dispositivo físico, mas é possível executar diretamente no computador.

Veremos como executar um mesmo aplicativo em diferentes dispositivos virtuais.

Parte 1Parte 2 – Parte 3 – Parte 4Parte 5Parte 6

No último tutorial, nós baixamos as ferramentas necessárias para a compilação de aplicativos Android. Com as ferramentas baixadas, nós criamos um projeto Android que mostrava a etiqueta “Hello World” na tela do aparelho. Após a criação do projeto, nós o compilamos e executamos o aplicativo em um aparelho Android.

littlebigplanet-planet-helloNo tutorial de hoje nós executaremos o nosso “Hello World” em um dispositivo virtual. Esse procedimento é muito útil pois é possível testar o seu aplicativo sem ter o aparelho físico que necessita. Para tal, baixaremos arquivos de imagem de uma versão do sistema operacional Android, criaremos um dispositivo virtual e executaremos um aplicativo no emulador do Android SDK.

 

Download dos arquivos de imagem

Foram baixados até então apenas os arquivos necessários para a compilação de projetos Android. Isso, porém, não é o suficiente para você executar seu aplicativo no emulador. Para que o emulador possa simular um dispositivo Android, é necessário que você tenha os arquivos do sistema operacional Android previamente baixados no computador. Esses arquivos são chamados de imagens. Para compilar um projeto Android, você não precisa dos arquivos de imagem. Porém, para simular um dispositivo Android, você vai precisar.

Como de praxe, existe a necessidade de conexão com a Internet para baixar os arquivos de imagem. Iniciaremos o tutorial de hoje abrindo o Android SDK. Se você não se lembra como fazer isso, veja como no tutorial passado.

Figura 1 - Baixando imagens do sistema operacional Android
Figura 1 – Baixando imagens do sistema operacional Android

Na janela do Android SDK, mostrada na Figura 1, clique em “Show Package Details” para mostrar mais opções de download em cada plataforma. Todas as opções que tem “System Image” no final do nome correspondem ao download dos arquivos de imagem de uma compilação do sistema operacional Android.

Selecione qual versão do sistema operacional você deseja testar a aplicação e clique em “OK”. Você também pode fazer como eu fiz, baixar todas as imagens. No entanto saiba que precisará esperar muito, pois nesse caso serão baixados mais de 60 Gb.

Terminado isso, você já pode criar um dispositivo virtual que executa o sistema operacional Android baixado.

 

Criando um dispositivo virtual

Como dito, precisamos criar um dispositivo virtual para simular um aparelho com o sistema operacional Android baixado. Para isso, abra no Android Studio o projeto “Hello World”, criado no tutorial passado. Aberto o projeto, clique no botão “Run”, como mostra a Figura 2.

Figura 2 - Executando o aplicativo
Figura 2 – Executando o aplicativo

Abrirá uma tela de escolha do dispositivo onde você executará o seu aplicativo. Como mostra a Figura 3, selecione a opção “Launch emulator” e, em “Android virtual device”, clique no botão “…”.

Figura 3 - Botão para criar dispositivos virtuais
Figura 3 – Botão para criar dispositivos virtuais

Abrirá uma janela como mostra a Figura 4. Ali apenas é dada uma explicação breve sobre para que servem os dispositivos virtuais. Apenas clique no botão “Create Virtual Device…”.

Figura 4 - Para que servem dispositivos virtuais
Figura 4 – Para que servem dispositivos virtuais

Na tela que abrir, conforme Figura 5, você pode criar um hardware virtual em que executará o seu aplicativo. No botão “New Hardware Profile” você pode criar um hardware ao seu gosto escolhendo cada especificação, como quantidade de memória, tamanho de tela e por aí vai. Note que você também pode escolher um hardware já existente no mercado, o que, na minha opinião, é o mais sensato a se fazer. Em “Category”, selecione “Phone”. Na lista central, selecione “Nexus S” e clique em “Next”.

Figura 5 - Especificando o hardware
Figura 5 – Especificando o hardware

Na próxima tela, conforme Figura 6, selecione qual versão do sistema operacional Android o seu aplicativo irá executar. Seja esperto e escolha a versão do sistema que você baixou na primeira parte desse tutorial. Isso evitará possíveis problemas ao executar o emulador. Clique em “Next”.

Figura 6 - Seleção da versão do sistema operacional Android
Figura 6 – Seleção da versão do sistema operacional Android

A próxima tela, mostrada na Figura 7, serve para confirmar as configurações do dispositivo virtual que você está prestes a criar. Apenas nomeie o dispositivo virtual em “AVD Name” conforme o seu gosto, ou deixe o nome proposto, e clique em “Finish”.

Figura 7 - Confirmando as especificações do dispositivo virtual
Figura 7 – Confirmando as especificações do dispositivo virtual

Espere um pouco enquanto o dispositivo virtual é criado. Abrirá uma tela, igual a da Figura 8, que lista todos os dispositivos virtuais já criados por você no computador. É interessante você criar vários dispositivos virtuais diferentes. Isso porque você pode testar o seu aplicativo em diferentes hardwares e versões do sistema operacional Android. Apenas tenha em mente que você precisa ter os arquivos de imagem previamente baixados.

Figura 8 - Lista de dispositivos virtuais
Figura 8 – Lista de dispositivos virtuais

Com o dispositivo virtual devidamente criado, agora podemos executar o aplicativo no emulador.

 

Executando o aplicativo no emulador

Após você criar o dispositivo virtual, ele passa a ser uma nova opção para executar o seu aplicativo. Abra no Android Studio o projeto do “Hello World”, criado no tutorial passado. Com o projeto aberto, clique novamente no botão “Run”, mostrado na Figura 2. Abrirá a tela de escolha do dispositivo onde você deseja executar o aplicativo, ilustrada na Figura 9. Clique na opção “Launch emulator” e selecione na lista “Android virtual device” o dispositivo virtual criado por você na seção anterior. Clique em “OK” e espere o dispositivo ser simulado pelo computador.

Figura 9 - Selecionando o dispositivo virtual criado
Figura 9 – Selecionando o dispositivo virtual criado

Será aberto o emulador simulando o dispositivo criado por você. Se der algum erro, então provavelmente você não selecionou corretamente a versão do sistema operacional baixado antes. Se tudo foi feito de acordo, então será mostrado na tela do computador o hardware que você escolheu executando no sistema operacional Android que você baixou. Legal né!? =]

Essa é uma parte em que você precisa ter um pouco de paciência, pois o seu computador simulará todo o sistema operacional Android. O computador carregará o sistema operacional Android por completo e o executará no dispositivo virtual simulado pelo emulador. Enquanto o sistema operacional Android está sendo carregado, o dispositivo virtual mostrará a tela de carregamento, ilustrada na Figura 10.

Figura 10 - Emulador carregando o sistema operacional Android
Figura 10 – Emulador carregando o sistema operacional Android

Dependendo do poder de processamento do seu computador, levará alguns minutos até aparecer a tela inicial do sistema operacional baixado por você. Esperando mais um pouco, o simulador executará o aplicativo “Hello World”, como aparece na Figura 11.

Figura 11 - Dispositivo virtual executando o aplicativo
Figura 11 – Dispositivo virtual executando o aplicativo

Uma informação muito relevante nesse momento é que você não precisa esperar todo esse tempo cada vez que for executar o seu aplicativo. Uma vez que o emulador for aberto e com o sistema operacional Android já carregado, você pode executar o aplicativo quantas vezes forem necessárias na janela já aberta. Apenas tome o devido cuidado de não fechar a janela do emulador quando terminar de testar o seu aplicativo.

Quando precisar executar o aplicativo novamente após uma alteração no código, basta clicar no botão “Run” que a opção de executar no emulador já aberto estará na tela de escolha de dispositivo. Conforme Figura 12, na lista de dispositivos, apenas selecione a opção referente ao emulador aberto e clique em “OK” para ver o aplicativo sendo executado novamente.

Figura 12 - Executando o aplicativo no sistema já carregado
Figura 12 – Executando o aplicativo no sistema já carregado

Pronto. Agora você não precisa mais ter um aparelho Android para executar os seus aplicativos. Além disso, você pode testar os seus aplicativos em diferentes aparelhos sem obrigatoriamente tê-los em mãos. Ou, se for o caso, testar o seu aplicativo no computador caso você não tenha conseguido executá-lo no seu aparelho físico.

 

 

Vimos nesse tutorial como executar um aplicativo em um dispositivo virtual. Primeiramente, precisamos baixar uma imagem de uma versão do sistema operacional Android. Depois, criamos um hardware para o dispositivo virtual e o fizemos executar no sistema operacional Android baixado. Com o sistema operacional executando no dispositivo virtual, nós fizemos o aplicativo executar no dispositivo virtual.

No próximo tutorial, instalaremos o NDK e executaremos um aplicativo “Hello World” que possui um módulo compilado em linguagem nativa, ou seja, em C++.

Um grande abraço e até mais. []

Santiago Viertel

Formado em Bacharelado em Ciência da Computação (UDESC), mestre e doutorando em Análise de Algoritmos (UFPR). Foi programador da Céu Games por 8 anos. Possui a preferência por jogos de estratégia e de tiro em primeira pessoa. Jogando bastante DotA 2, Left 4 Dead 2 e Age of Empires II HD.

Send this to a friend